❤ Um Blog para quem curte a maternidade com afeto. ❤

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Ser RP, OMG (Oh My God!)

Ser RP, OMG (Oh My God!) Vou começar contando uma historinha recente. Fui, há duas semanas, participar de um processo seletivo, numa empresa de mídias alternativas, para uma função administrativa (é que eu estou cursando Adm agora também) e levei meu belo currículo (com todas as minhas informações profissionais e da minha formação, estudo, cursos etc.) No momento da entrevista (tchan-ram!!!!!) a recrutadora me perguntou o que seria Relações Públicas. Eu respirei fundo e gritei internamente (OMG! Jura que eu vou ter que explicar o que é RP?). Resolvi meio que dar uma aulinha particular, alí naquela sala, e o tempo era curto!!! kkkkkkk!!! Brincadeiras à parte, acreditei ser positivo explicar para ela o que eu penso, bem ao meu modo, de uma forma simples, o que eu entendo por RP. Percebi que era uma pergunta sincera e que ela estava curiosa em descobrir o que o tal do RP fazia. (Ela era psicóloga, eu acho... não lembro bem...) Bom, quem estudou Comunicação Social, com habilitação em RP, passou 4 anos ou mais estudando isso aí. Com certeza sabe o que é, né???!!! Eu vou dar uma explicação minha (dessas que a gente constrói, tentando utilizar o referencial das pessoas, o senso comum.) Lá vou eu, heim?? Rsrsrsrsrsrs!! O RP é o profissional responsável pela comunicação da empresa com seus diversos públicos, estejam eles dentro ou fora dela. (Lógico que o RP não trabalha apenas em empresas privadas e possui atribuições diversas). Mas esta seria a definição que faria minha vó entender (entenda por "minha vó" uma pessoa leiga, sem muita informação da área e, até mesmo, sem tanta afinidade com o mundo virtual.) Vou colocar aqui, algumas definições de autores renomados e verão que é algo muito mais elaborado e próximo da realidade de atuação de RP, mas, que, na vida real... OMG!! As pessoas querem saber e pronto, algo rápido, toma lá e dá cá!! Tipo: O que você faz da vida? Sou médico e cuido da saúde das pessoas. Ou, então: sou marceneiro, fabrico peças de madeira. Sou RP e (...). Vamos fazer uma brincadeira, agora? Vamos substituir estes 3 pontinhos por uma definição de bate-pronto, da sua cabeça, agora, já? (Desça lá na área de comentários desta postagem e fique à vontade para descrever o que você pensa sobre o RP. Faça isso, ok? Vai ser legal! Eu vou gostar muito de saber o que você pensa a respeito. Você, meu amigo, de qualquer profissão, não apenas os RPs de plantão. Fiquem todos à vontade, este é um ambiente livre de julgamentos! Vamos conversar! Nos COMUNICAR! Trocar opiniões, ok? Posso dar uma sugestão? Escreva a primeira coisa que lhe venha à cabeça, sem elaborar muito!! Bom... voltando à entrevista que eu fiz com a recrutadora, depois de eu explicar tudo (lembrem que foi uma mini-aula, rs) ela me perguntou se RP estava ligado à Publicidade. E com muita humildade eu falei que sim, que de certa forma sim, mas que atuavam de maneiras diferentes. (Entendi que RP era algo muito novo para o universo dela e que Publicidade seria algo mais próximo à sua realidade). Fim de papo!!! O tempo estava passando e tínhamos outras coisas para conversar sobre o currículo. Uma definição, que eu gosto muito, é a seguinte (agora chegou a vez de apresentar o que alguns autores RPs publicam): “As relações públicas, como área profissional, se aplicam em qualquer tipo de organização. Tradicionalmente elas estavam mais centradas no âmbito empresarial e governamental. Na prática as relações públicas buscam criar e assegurar relações confiantes ou formas de credibilidade entre uma organização e os públicos com os quais se relaciona. Mas isto não é feito de um dia para o outro. Exige tempo, pesquisas, diagnósticos, planejamento, trabalho programado e muita perspicácia. Daí muitos se enganarem achando que relações públicas são uma forma mágica de resolver todas as questões de uma organização ou um "quebra-galho" ou, ainda, um "apagador de incêndio". Relações públicas não são um remédio para curar todos os males de uma organização.Elas constituem, sobretudo, um trabalho preventivo e a longo prazo.” Margarida M. Krohling Kunsch. Mais uma definição, que eu acredito ajudar a entender o que um RP faz o dilema existencial deste profissional: “O termo Relações Públicas é polissêmico, isto é, possui vários significados: um processo, um profissional, uma profissão, uma função, uma técnica e, talvez, como querem alguns, uma ciência. Verifica-se isso ao se observar o modo de falar de todos aqueles que tratam do assunto, pois, quando desejam referir-se ao processo de relacionamento da organização com os seus vários públicos, dizem "as Relações Públicas". Para designar o profissional que assessora ao poder decisório da empresa, quanto ao andamento do processo, dizem "o Relações Públicas". A profissão também se chama "Relações Públicas". Enfim, é um termo para designar muitos objetos, dificultando sobremodo a comunicação daqueles envolvidos no assunto, tanto os antigos como os iniciantes.” Roberto Porto Simões. Esta postagem é, na verdade, um desabafo bem-humorado, viu gente? Adoro o universo RP, é uma área que realmente me interessa apesar dos pesares... kkkkk!! Abraços em todos!!! Comentem, por favor!! Quero saber de você, o que é RP? Vou esperar sua resposta!!! :D Paula

3 comentários:

Fabiana Lima disse...

Olá, em minha opinião, de alguém que não é da área, o profissional de RP, é aquele que busca criar um dialogo diplomático entre uma organização e seus colaboradores, clientes, comunidade na qual estar inserida e ate mesmo seus concorrentes. Bom, espero não ter falado besteira, mas esta é a imagem que se forma, para mim, quando penso em um profissional de RP.

Cristina Cunha disse...

Relações Públicas é o profissional que tira o foco da produção e o coloca na relação. Ou o processo de tirar o foco da produção e o colocar na relação. Sabe aquela famosa frase "não foi o que ele disse, mas COMO ele disse"? Se o foco institucional estaciona na "tarefa", fecham-se os caminhos do relacionamento. E as relações são mais importantes, pois valorizam as PESSOAS. Não é à toa que existe aquela máxima popular: De boas intenções, o inferno está cheio! A metafísica já anunciava: eu só existo PARA O OUTRO...

ANA CRISTINA BOMFIM PEIXOTO disse...

Demorei, mas cá está minha impressão.
RPs são um pessoal da comunicação que tratam mais com negócios, da parte institucional e da imagem da empresa. Difere do pessoal de marketing porque não querem vender o produto, mas sim tratar das relações, como um lobista, talvez.

Postar um comentário

Quero saber de você, diga!